domingo, 17 de março de 2013

bom dia.

acordei hoje rezando pra paixão não acabar.
te vi acordando, lindo, os olhos inchados e ainda mais estreitos, e o cabelo bagunçado, lindo lindo, e me descobri apaixonada por você, meu amor.

que venha a intimidade, os defeitos, o colchão de solteiro pra dois, a tampa do vaso levantada, as roupas pelo chão, a ironia gelada, o hálito amanhecido, o ronco embriagado, o ranger dos dentes na madrugada -
mas que nunca se perca a paixão: que ela brilhe feito pedra vermelha no meio do colo pálido - e eu adorei o presente, meu amor.

acordei hoje matando o frio nos teus braços e me apaixonei perdidamente por ti.

hoje, há 1 ano e pouco,
sempre.

3 comentários:

Evelyn. disse...

Lindo!
Lembrei-me de uma música assim: "sobre a encosta do meu peito vago, a delicada embriaguez do corpo teu. No teu corpo só; no teu corpo o meu; no meu corpo só o teu."

Almeida José disse...

Sou fã seu faz muito tempo e você sabe disso. Como não gostar de uma escrita tão simples, romântica e imagética?

A.José

conteiro.wordpress.com

Mariana de O. C. disse...

sim, confesso: todo romantismo que eu escondo com o passar dos dias eu venho procurar aqui. transborda tanta emoção, da pra ouvir sua voz recitando tudo isso (mesmo eu nunca tendo te ouvido).