terça-feira, 28 de junho de 2011

"arrastando o meu olhar como um imã..."

eu vou curar tua dor com beijos,
tua pretensão com bocejos,
teu mau-gosto com vermelho,
teu carinho com sumiços,
tua curiosidade com algum caso omisso -
larga de drama
e vem pra minha cama
que eu paro com o mistério
e cometo o adultério
de te beijar pensando em outro.

sente minha unha
que eu faço tua bagunça dar certo,
vem, chega mais perto,
me dá teu afeto,
esquece que eu sou meio vadia
e me abraça ao meio-dia,
a saudade bateu,
deixa eu te chamar de meu ?!

sobre nossa desconfiança,
não promete mudança,
você sabe que eu sou meio criança,
que se diverte na balança
e te olha feito cão que avança,
só aumenta o som e vem pra essa dança
de times tapas acordes zodíacos parágrafos mensagens e abraços;

então vai. finge distração,
me deixa brincar de paixão,
porque ainda é desconhecido se eu vou comer na tua mão,
se a pele, enfim, esquentará o coração.




"(...) quando alguém lhe assinala, mas com delicadeza e afeto, uma garota de Áries que é irracional e impulsiva, o escuta e se corrige, só para comprazer de quem a trata dessa maneira. (...) ela sairá beneficiada se o libriano lhe der a paz que precisa, pois a envolverá e fará mitigar seus desenganos e apaziguar seus temores à rejeição. ele também sairá ganhando quando a ariana lhe fornecer a emoção que necessita, pois o arrancará dos transesletargos próprios de Libra e manterá um equilíbrio oscilante de sua balança."

7 comentários:

Isabela Nunes Costa disse...

Você em versos e estrofes me surpreendeu. Reli um bom par de vezes, em voz alta, a tua essência.
A tua busca pelo equilíbrio me despertou para a imperfeição das coisas, que vez ou outra temos que escrever nossas próprias estradas.
Não sei bem se acredito em horóscopo, mas pareceu tão certo para as tuas palavras o trecho no final. E as rimas, que algumas vezes são cansativas, foram parte essencial para a melodia que essas estrofes exalam.
Escreva, vez ou outra, em versos novamente.

Marcelo R. Rezende disse...

Olha, eu já te adorava porque você tem a sensualidade que eu gosto.
Depois desse poema, eu sou seu fã e te quero pra minha vida, o resto dela.


Beijo grande em vc.

Tomarei a liberdade de compartilhar o poema no Facebook, com os devidos créditos, claro.

F. Pellicer disse...

Muito gostoso. Muito verdadeiro.

Ótimo blog!

Mariana de O. C. disse...

mesmo em prosa, tudo que voce cria tem um ritmo viciante. assim, em versos, não podia ser diferente né? e conseguiu deixar uma coisa meio clichê (o horóscopo, pelo menos na minha opinião hehe) com uma atmosfera toda 'verônica'. genial!

Escreva, vez ou outra, em versos novamente. [2]

Ilzy Sousa disse...

É claro que não bastava escrever divinamente bem, ela também precisava humilhar qualquer ser vivente em rimas simples e que dizem absolutamente tudo.

Hey ariana, assim o coração da geminiana aqui não aguenta ♥

Su disse...

sabe a ideia que eu tive lendo esse poema? "Vem para cama comigo, ou chamo outro".

Késia Maximiano disse...

"que eu faço tua bagunça dar certo"...

Sem palavras!
Amei!