terça-feira, 18 de dezembro de 2012

fim do mundo.

imagina, meu amor, se o mundo acabar nesta sexta ?
teus presentes não chegarão e nós não nos veremos mais; nós talvez esqueçamos um do outro, talvez eu vá pra um lugar diferente do teu, ou talvez nós morreremos e só.
ah não, meu amor, não pense que eu estou tentando ser mórbida falando isso, querendo reproduzir um enredo à moda de Tim Burton -
mas se o mundo acabar na sexta, você não terminará sua faculdade, nem eu tomarei coragem o suficiente pra cortar meu cabelo. se o mundo acabar nesta sexta, tu não me escreverá uma história de final feliz e eu não te escreverei uma história, somente - nós não conseguiremos terminar de ler nossos livros, não ouviremos o esperado álbum novo do Franz Ferdinand.
se o mundo acabar nesta sexta nós não tomaremos mais um cerveja no canto dum bar qualquer enquanto conversamos da vida, da música, da geração beat, da arte expressionista.
se o mundo acabar nesta sexta, nós pararemos no um ano e 4 meses e não saberemos se vamos, enfim, brigar algum dia.

eu só quero dizer que se o mundo acabar na sexta, nós não conseguiremos ter uma tartaruga, uma casa ou uma bicicleta; você não chegará aos 20 e eu não conhecerei a maioridade.

se o mundo acaba mesmo nesta sexta, eu provavelmente não estarei perto de ti, provavelmente morrerei em plena estrada;
mas, saiba, meu coração acaba junto do teu.
o mundo pode acabar, mas enquanto eu tiver meu último suspiro de vida, eu vou lembrar que eu te amo e, veja bem, meu amor: morrerei feliz.

3 comentários:

Evelyn Makovski disse...

Quem diria que eu leria (quase) juras de amor eterno nesse blog. :)
Lindo.

Versos que eu fiz e ainda espero respota disse...

Sempre mandando bem!!

=D

Luis Macedo

Brunno Lopez disse...

Você é sempre brutal nas suas abordagens.
Dissecou todos os sentimentos num texto direto, bonito e forte.