sexta-feira, 22 de outubro de 2010

insegurança, volta! volta e manda embora este susto.
é, assustei-me.
anjo, volta! volta e me encante, me domine! tome conta de mim.
é, eu preciso.

minhas unhas sofrem com esta oscilação de sentimentos - e meus parabéns, saudade! você está feito camaleão em minha vida, trocando de cor e consequência, embaralhando meus sentidos e meus domínios.

um apagão em minha casa e outro em minha alma, porque a nostalgia me aflige se não é dela que sinto falta ? - cante como a música, verônica, "who says ?"

estive bem o dia todo, um sapato novo e uma xícara de café, lisztomania e sua voz me trazendo alívio. isto! alívio. ele traz susto,  você traz alívio.

vem e me traga alívio. vem e me devolva a sanidade que saudades tuas faz sumir.

ele era a droga; você é a cura. nele continha obstinação e desespero; você, somente alegria e tranquilidade.
e eu te preciso tanto.
e eu te chamo tanto.
e eu te quero tanto.

e eu lhe prometo, do mais fundo do meu coração: quando eu fechar os olhos hoje, é somente em você que pensarei.

3 comentários:

Ives disse...

Gostei do seu blog, se me permitir a seguirei

so sad disse...

eu troquei o certo pelo duvidoso, foi duro, tortuoso, mas nao me arrependi.
beijO!

AC disse...

Um prazer passar por aqui.
Vou segui-la com todo o gosto.

Bj