segunda-feira, 26 de julho de 2010

principio de viramento de página.

te encaro na tela fria do computador; merda, você ainda tem um fã clube exclusivo das borboletas que moram no meu estômago. a música troca de kate nash pra katy perry; meu atual feminismo musical está fazendo eu adquirir uma certa arrogância, talvez agora não será qualquer riquinho metido a menininho fofo que irá me derrubar. acho que te dedicarei blues da piedade, só pra te provocar; hmm, amor virando ódio, bem típico de amores mal-cultivados, que não passa de mágoa acumulada bem sem-vergonha, que implora pra você ver o quanto eu fico bem enquanto te mando tomar no cú. e eu estou bem ?! uma falta de saber o que sentir me domina, eu olho para as paredes e nem desespero eu sinto, hoje eu me olhei no espelho e não tive nada pra detestar ou gostar, parece que me aplicaram algum tipo de anestesia permanente. mas quando começa a tocar amy winehouse, eu sinto que poderia fazer você cair em desgraça se me visse passando na sua frente, linda e segura de mim, nem ligando se você viu a minha maquiagem nova, só preocupada a seguir em frente, de preferência pra longe de você; longe de você ? eu fiquei tão acostumada com você por perto, que não compensará eu me reerguer sem ter você pra me assistir, a volta por cima não terá o mesmo gostinho sem você como platéia. e você me assistirá ? quando me ver auto-suficiente novamente, você se arrependerá por ter feito pouco caso de mim ? e você voltará, correndo, implorando pra que eu volte a lhe amar, dizendo que nunca foi tão cretino quando me fez de boba, falando que não há mais ninguém no mundo que te faz feliz além de mim ? e você me amará ? você perceberá que foi um erro ter me deixado te virar as costas ? é claro que eu estou te esquecendo, te excluindo da minha rotina, mas perguntas assim não deixam de atormentar a minha imaginação.
ah, mas enquanto a lily allen estiver cantando, tudo vai ficar sob controle, você está offline e está tudo ok com o meu mundo; se eu me sinto bem então eu também ficarei bem.

hmm, estou até sentindo o cheirinho do narcisismo voltando.



"pra quem não sabe amar
fica esperando
alguém que caiba no seu sonho
como varizes que vão aumentando
como insetos em volta da lâmpada

vamos pedir piedade
senhor, piedade
pra essa gente careta e covarde
vamos pedir piedade
senhor, piedade
lhes dê grandeza e um pouco de coragem."

2 comentários:

Luiza disse...

ah cazuza! adoro. a gente sempre quer mostrar que é superior e esfregar na cara do outro tudo o que ele perdeu. mas às vezes, nem vale a pena. o bom é achar logo alguém que nos valoriza, em meio ao narcisismo, você mesma. e quanto mais aquele nome ficar no offline, melhor. beijos guria.

Jacqueline Strada disse...

É o que acontece com muitas. É bom dar um tempo e SE deixar offline, talvez acostume.

adorei *-*