sábado, 5 de maio de 2012

violeta.

(pra ler ouvindo 505 - Arctic Monkeys.)

e me cura,
me arranca um sorriso
mesmo com o peito doído.

me enrola nas tuas asas e
me põe pra dormir,
sussurra coisa bonita dos teus gibis e
me faz pensar
naquilo que eu não vi,
naquilo que eu não tive,
naquilo que eu só senti.

me cura e
beija meus pés frios,
vira meu abrigo,
faz eu me sentir pequena
faz eu me sentir criança,
faz eu te adorar inteira,
faz eu te amar na cama.

me enrola nas tuas asas e
descobre o cálculo pras minhas formas,
descobre a fórmula pras minhas curvas,
enquanto o céu fica violeta,
pra depois eu largar meu cheiro na tua jaqueta.

me cura e
enxuga minhas lágrimas,
cita Kerouac,
inventa a tua Tristessa -
me empresta teu Gaiman
e me afogue no teu carinho
que queima,
que me mastiga,
que me mistura -

que me faz parar de ser eu e
enxergar você -
pra só ficar o nós.
e mais ninguém.

5 comentários:

Marcelo R. Rezende disse...

Eu acho que você devia lançar um livro de poesias chamado "Ânsias", porque você é toda vontade e eu amo isso.

Evelyn Colaço . disse...

''descobre a fórmula pras minhas curvas,
enquanto o céu fica violeta,
pra depois eu largar meu cheiro na tua jaqueta.''

Eu agora tenho tempo pra me dedicar ao blog. E o primeiro que retorno a ler, é o teu. Chego e me deparo comigo, e me vejo, e me cuspo na cara por não me admitir. E me vej odo avesso, esse meu lado que não é meu. E tomo mais um gole disso, dessa vontade, e Arctic Monkeys, Kerouac, meus todos que não são meus, mais que se dão para me entender em seus livros, em suas canções.

Prometo que não me perderei daqui, não outra vez.

Da sua leitora mais afissurada.
Beijo querida Vêronica.

Versos que eu fiz e ainda espero respota disse...

("505 - Arctic Monkeys" Só pela musica ja merece os parabens, kk)

Fodaaa!! Mandando sempre mto bem!!

;D

http://www.luismacedo.com/textos/textos.php

Evelyne disse...

Te leio a muito tempo mas só agora comentei.
Sempre amo suas postagens. Só queria saber escrever bonito assim. <3

Thaís. disse...

Tem poesia na tua poesia inteira. Porque de poesia vazia, já estou cheia. A tua me fez sentir viva e sorrir, bem de mansinho. Lindo!
Um beijo, @pequenatiss.