quinta-feira, 28 de abril de 2011

tolos desfilando.

lamber teus inferno e beijar teus mistérios, te amar até você rasgar, até virar diamante brilhante em minhas mãos feridas, curando tuas armadilhas, encurralando minhas carícias, te transformar num dia ensolarado amanhecendo frio, doente de minha pele quente, que gentilmente me afoga no perfume de saudade das tuas cordas verdes que me amarram mansa neste teu escuro angelical.
chorar tuas destrezas e te encantar pronto, te invadir no ponto - desague tuas mentiras e aqueça tua vadia, me encontre branco e inumano sob as flores que de grilhões só viram os amores.



fools on parade frolic and fuck about 
to make a gaze turn to a scribble on a page by the picture that holds he absence, 
but you’re a daft to think she’d care. 

3 comentários:

Fil. disse...

tô muito entrando nesse desfile.
tô muito assustado.

Amor é bom, não é?
Cicatriz também?

Evelyn Colaço . disse...

É íncrivel como o desejo foi maravilhosamente descrito. Esse incontrole, ânsia inssaciável.
Ah como me arrepias inteira cada palavra.

Obrigada sempre Veronica.

Leonard M. Capibaribe disse...

Gostei muito das suas palavras! Parabéns! Ótimo blog, gostei bastante!