domingo, 21 de novembro de 2010

"think less but see it grow, like a riot, like a riot, oh!"

 fecho os olhos e anseio aflita para logo me deixar cair nestes três ou quatro círculos verdes.

teus silêncios e teus sorrisos me afligem, com todo o gelo que contém, mas provavelmente eu não saberia viver sem, junto com tua barba que me pinica e com teus sussurros que me confortam; não sei mais viver sem ti, frio como for, lindo como for, tu me salvaste do vício mas agora me põe feito drogada, correndo atrás desesperada destes teus suspiros.

e se ainda te resta dúvidas, não duvides mais; tu és um mundo e um mistério, único, sem concorrentes ou substitutos, ninguém chega a teus pés, independente se os que se atrevem gostem de johnny cash ou sofram de paixões impossíveis. tu me ganhas todos os dias, tu me apaixonas todos os dias; e portanto logo permaneças feliz, logo permaneças belo, logo permaneças frio, pois te quero deste jeito assim, sempre verdadeiro, pra que me tenhas sempre límpida, sempre pura, sempre de mãos atadas diante de ti, sempre precisada de tua proteção. gostei de viver assim, me sentindo segura na ponta de um precipício, me mantendo presa a um sumiço, te amando enfim, exatamente deste meu jeito torto e aparentemente dependente, talvez parecendo um dejà vu, mas sabendo sempre, acima de tudo, que nada é igual, que passado é passado e nunca se repete no futuro. e todo o meu futuro agora se concentra num abraço apertado que te darei daqui a algumas horas, porque eu sei que é somente disto que preciso, é somente isto que me falta, pois eu nunca te quis tanto como agora; rindo, chorando, lembrando, esperando e sabendo sempre que a cada minuto que passa sou mais tua do que no momento anterior, desejando apenas, como um mendigo deseja um prato de comida, que tu sejas meu também, que também possuas esta incapacidade de fingir e mentir quando me olhas.
incapacidade que possuo, quando tu me possuis, inteira e plenamente feliz.
e a vontade de lhe gritar sempre que puder: sou tua, meu anjo.

7 comentários:

AC disse...

O talento a proporcionar um texto belo e intenso...!

beijo :)

dear sarah disse...

mas tu escreve maravilhosamente bem!

Camila disse...

"e a vontade de lhe gritar sempre que puder: sou tua, meu anjo"
Fechou o texto com chave de ouro, Verônica! Liindo ;*

Marie Raya disse...

Que doce poder ler este texto. Adorei, 'poder gritar que sou tua'
Ah se eu pudesse, haha. Lindo como sempre :*

Gleice Ribeiro. disse...

Escreve perfeitamente,com seus sentimentos. Adorei o texto :)

Evelyn Ceinwyn . disse...

''me ganhas todos os dias, tu me apaixonas todos os dias''

Querida Verônica, qual a graça senão de se apaixonar todos os dias como se fosse pela primeira vez?
O encanto com cheiro de novo, de amor recém-nascido e talqueado...
Eu nunca me arrependo de vir aqui, me sinto tão dentro de meus extintos e sentimentos, me traz a memória a consciencia de minhas vontades.

Desculpe-me a demora meu lindo anjo, estou trabalhando tanto, mas as férias me estão ai, estou quase livre e vou estar de prontidão a olhar os encantos que escreves.

Mil beijos de tua fã.

Mariana de Oliveira Cotrim disse...

esse ta muito, MUITO perfeito.